Acidente deixa uma vítima fatal em Morro Reuter


Foto: Miro de Souza, Agencia RBS

Um acidente entre um caminhão boiadeiro e um Ford Ka deixou uma pessoa morta e quatro feridas neste sábado, às 8h20, na BR-116 em Morro Reuter. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, a vítima fatal foi identificada como Cristiane Fassbinder, 25 anos, passageira do Ford Ka dirigido por seu marido, Claudir Bieleski, 30 anos, que sofreu apenas lesões. No carro também estava a filha Emily Kamila Bieleski, 8 anos, que quebrou a perna direita. Emily é aluna da Escola 10 de Setembro, sua mãe trabalhava na H. Kunzler e seu pai, Claudir, é gerente de um atelier de calçados situado na Rua Esteio. A família morava há um ano na cidade, pois anteriormente residia em Nova Petrópolis, para onde se dirigiam no início da manhã de sábado. Todos os ocupantes do Ka ficaram presos nas ferragens. O trabalho começou por volta das 8h30, com os bombeiros cortando a lataria do veículo e foi concluído exatamente às 9h09min, quando a última vítima, a criança, foi retirada das ferragens e colocada na ambulância.

O passageiro do caminhão, Adão Antônio de Souza, 59 anos, se feriu com gravidade. Já o motorista, Vanderli Ribeiro de Souza, 50 anos, não sofreu lesões graves, apenas machucou uma das mãos.

Todos os feridos foram encaminhados aos Postos de Saúde de Morro Reuter e Dois Irmãos. A polícia acredita que o caminhão tenha perdido os freios quando se deslocava de Santa Maria do Herval para a BR-116. Desgovernado, o caminhão atravessão a BR e ocasionou o acidente, no momento em que o Ford Ka passava no sentido Dois Irmãos/Nova Petrópolis. Como o acidente foi num cruzamento entre VRS-873, BR-116 e rua XV de Novembro, com o choque, o caminhão arrastou o Ka em seu para-choques até a rua XV de Novembro, em frente ao prédio da Câmara de Vereadores da cidade.


Socorro às vítimas feito pelos bombeiros de Dois Irmãos e equipes médicas de Dois Irmãos e Morro Reuter. No detalhe, a vítima fatal. Foto: Mauri Marcelo Toni Dandel

Publicado por: Róger Marx - roger@imperial.fm.br
Fonte: Mauri Marcelo Toni Dandel, O Diário